Por que os autômatos sonham: inteligência artificial de acordo com Philip K. Dick (Portuguese)

Philip K. Dick foi um autor americano que escreveu cerca de 40 romances e 120 contos usando sua máquina de escrever. Com esta ferramenta clássica, ele criou cenários de ficção científica claustrofóbica, concentrando-se mais na inteligência artificial do que em invasões alienígenas. Ao fazê-lo, ele não apenas descreveu as possibilidades técnicas da inteligência artificial, mas também expressou uma série de preocupações de natureza ética. Continue reading Por que os autômatos sonham: inteligência artificial de acordo com Philip K. Dick (Portuguese)

Advertisements

Tomorrow’s Business Ethics: Philip K. Dick vs. W. Edwards Deming, 2. edition

Book: Tomorrow’s Business Ethics: Philip K. Dick vs. W. Edwards Deming, 2. edition Continue reading Tomorrow’s Business Ethics: Philip K. Dick vs. W. Edwards Deming, 2. edition

Utilitarianism and Autonomous Vehicles

The Stanford Encyclopedia of Philosophy defines Utilitarianism: “Though there are many varieties of the view discussed, utilitarianism is generally held to be the view that the morally right action is the action that produces the most good. A clear mathematical reason, nevertheless a sophisticated philosophical discussion what produces the most good (or in the trolley dilemma the less evil), a pure counting of individuals does not solve the problem. Continue reading Utilitarianism and Autonomous Vehicles